> Viagens-pelo-Mundo: 7 NOVAS MARAVILHAS DO MUNDO - 7 NEW WONDERS OF THE WORLD

Viagens-pelo-Mundo

6/17/2007

7 NOVAS MARAVILHAS DO MUNDO - 7 NEW WONDERS OF THE WORLD

SETE NOVAS MARAVILHAS
DO MUNDO
VOTAÇÃO EM PORTUGAL
SEVEN NEW WONDERS
OF THE WORLD
VOTE IN PORTUGAL
Taj Mahal - Índia

Machu Pichu - Peru

Grande Muralha da China
The Great Waal of China

Petra - Jordânia

Pirâmide maia Chichén Itzá - México


Cristo Reentor - Brasil


Coliseu - Roma



SETE MARAVILHAS
DO MUNDO ANTIGO
SEVEN WONDERS
OF ANCIENT WORLD


Pirâmides de Gizé


Jardins suspensos da Babilónia


Estátua de Zeus em Olímpia


Templo de Artemis em Éfeso


Mausoléu de Halicarnasso


Colosso de Rodes


Farol e Alexandria




SETE MARAVILHAS DO MUNDO ANTIGO
PIRÂMIDES DE GIZÉ
As três pirâmides de Gizé, Keóps, Quéfren e Miquerinos, foram construídas como túmulos reais para os reis Khufu (Keóps), Quéfren, e Menkaure (pai, filho e neto), que dão nome às pirâmides. A primeira delas, Queóps, foi construída há mais de 4.500 anos, por volta do ano 2550 a.C., chamada de Grande Pirâmide, a majestosa construção de 147 metros de altura foi a maior construção feita pelo homem durante mais de quatro mil anos, sendo superada apenas no final do século XIX (precisamente em 1889), com a construção da Torre Eiffel.
O curioso é que as pirâmides de Gizé já eram as mais antigas dentre todas as maravilhas do mundo antigo (afinal, na época já fazia mais de dois mil anos que haviam sido construídas) e são justamente as únicas que se mantém até hoje.
JARDINS SUSPENSOS DA BABILÓNIA
Os Jardins Suspensos da Babilônia são as maravilhas menos conhecidas, já que até hoje encontram-se poucos relatos e nenhum
sítio arqueológico foi encontrado com qualquer vestígio do monumento. Foram construídos por volta de 600 a.C., às margens do rio Eufrates, na Mesopotâmia - no atual sul do Iraque. Os jardins, na verdade, eram seis montanhas artificiais feitas de tijolos de barro cozido, com terraços sobrepostos onde foram plantadas árvores e flores. Calcula-se que estivessem apoiados em colunas cuja altura variava de 25 a 100 metros. Para se chegar aos terraços subia-se por uma escada de mármore; entre as folhagens havia mesas e fontes. Os jardins ficavam próximos ao palácio do rei Nabucodonosor II, que os teria mandado construir em homenagem à mulher, Amitis, saudosa das montanhas do lugar onde nascera. Como não dispunham de pedras, os babilônios usavam em suas construções tijolos de barro cozido e azulejos esmaltados. Não se sabe quando os jardins foram destruídos; sobre as ruínas da Babilônia ergueu-se, hoje, a cidade de Al-Hillah, a 160 quilômetros de Bagdad, a capital do Iraque.
ESTÁTUA DE ZEUS EM OLÍMPIA
A estátua de Zeus em Olímpia foi construída no século V a.C. por Fídias, em homenagem ao rei dos deuses gregos — Zeus. A estátua, construída em ouro e marfim e decorada com pedras preciosas, possuía 12 metros de altura. Após 800 anos foi levada para Constantinopla (hoje Istambul), onde se acredita ter sido destruída em 462 d.C. por um terremoto.
Essa é considerada a sua obra-prima. Supõe-se que a construção da estátua tenha levado cerca de oito anos. Zeus (Júpiter, para os romanos) era o senhor do Olimpo, a morada das divindades. A estátua media de 12 a 15 metros de altura - o equivalente a um prédio de cinco andares - e era toda de marfim e ébano. Seus olhos eram pedras preciosas. Fídias esculpiu Zeus sentado num trono. Na mão direita levava a estatueta de Nike, deusa da vitória; na esquerda, uma esfera sob a qual se debruçava uma águia. Supõe-se que, como em representações de outros artistas, o Zeus de Fídias também mostrasse o cenho franzido. A lenda dizia que quando Zeus franzia a fronte o Olimpo todo tremia. Quando a estátua foi construída, a rivalidade entre Atenas e Esparta pela hegemonia no Mediterrâneo e na Grécia continental mergulhou os gregos numa sucessão de guerras. Os combates, no entanto, não prejudicaram as realizações culturais e artísticas da época. Ao contrário, o século V a.C. ficou conhecido como o século de ouro na história grega devido ao extraordinário florescimento da arquitetura, escultura e outras artes. A estátua de Zeus foi destruída nesse mesmo século V a.C.
TEMPLO DE ARTEMIS EM ÉFESO
O templo de Artemis em Éfeso, construído para a deusa grega da caça e protetora dos animais selvagens, foi o maior templo do mundo antigo. Localizado em Éfeso, atual Turquia, o templo foi construído em 550 a.C. pelo arquiteto cretense Quersifrão e por seu filho, Metagenes. Após concluído virou atração turística com visitantes de diversos lugares entregando oferendas, e foi destruído em 356 a.C. por Eróstrato, que acreditava que destruindo o templo de Ártemis teria seu nome espalhado por todo o mundo. Sabendo disso, os habitantes da cidade não revelaram seu nome, só conhecido graças ao historiador Strabo. Alexandre ofereceu-se para restaurar o templo, mas ele começou a ser reconstruído só em 323 a.C., ano da morte do macedônio. Mesmo assim, em 262 d.C., ele foi novamente destruído, desta vez por um ataque dos godos. Com a conversão dos cidadãos da região e do mundo ao cristianismo, o templo foi perdendo importância e veio abaixo em 401 d.C; e hoje existe apenas um pilar da construção original em suas ruínas.
MAUSULÈU DE HALICARNASSO
O mausoléu de Halicarnasso foi o túmulo que a rainha Artemísia II de Cária mandou construir sobre os restos mortais de seu irmão e marido, o rei Mausolo, em 353 a.C.. Foi construído por dois arquitetos gregosSátiro e Pítis — e por quatro escultores gregos — Briáxis, Escopas, Leocarés e Timóteo. Hoje, os fragmentos desse monumento encontram-se no Museu Britânico, em Londres, e em Bodrum, na Turquia. A palavra mausoléu é derivada de Mausolo.
COLOSSO DE RODES
O Colosso de Rodes era uma gigantesca estátua do deus grego Hélios colocada na entrada marítima da ilha grega de Rodes. Ela foi finalizada em 280 a.C. pelo escultor Carés de Lindos, tendo 30 metros de altura e setenta toneladas de bronze, de modo que qualquer barco que entrasse na ilha passaria entre suas pernas, com um em cada margem do canal que levava ao porto. Na sua mão direita tinha um farol que guiava as embarcações à noite. Era uma estátua tão imponente que um homem de estatura normal não conseguia abraçar o seu polegar. Foi construída para comemorar a retirada das tropas macedônias que tentavam conquistar a ilha, e o material utilizado para sua confecção foram armas abandonadas pelos macedônios no lugar. Apesar de imponente, ficou em pé durante apenas 55 anos, sendo abalada por um terremoto que a jogou no fundo da baía. Ptomoleu III ofereceu-se para a reconstruir, mas os habitantes da ilha recusaram por achar que haviam ofendido Hélios. E no fundo do mar ainda era tão impressionante que muitos viajaram para vê-la lá em baixo, onde foi esquecida até a chegada dos árabes, que a venderam como sucata.
FAROL DE ALEXANDRIA
O Farol de Alexandria foi construído a mando de Ptolomeu no ano 280 a.C. pelo arquiteto e engenheiro grego Sóstrato de Cnido. Era uma torre de mármore situada na ilha de Faros (por isso, "farol"), próxima ao porto de Alexandria, Egito, no alto da qual ardia uma chama que, através de espelhos, iluminava até 50 km de distância, daí a grande fama e imponência daquele farol. À excepção das pirâmides de Gizé, foi a que mais tempo durou entre as outras maravilhas do mundo, sendo destruída por um terremoto em 1375. Suas ruínas foram encontradas em 1994 por mergulhadores.

AS NOVAS
MARAVILHAS
DO MUNDO
SELECIONADAS


THE SELECTED
NEW WONDERS
OF THE WORLD



TORRE EIFFEL
EIFFEL TOWER


Torre Eiffel - Eifell Tower

SANTA SOFIA


Santa Sofia - Santa Sofia

COLISEU DE ROMA
ROMAN COLOSSEUM

Coliseu - The Colosseum


CRIISTO REDENTOR
CHRIST THE REDEEMER
Cristo Redentor do Corcovado
The Christ the Redeemer, at Corcovado

ANGKOR

As cinco torres de Angkor Wat
The five towers of Angkor Wat

ESTÁTUA DA LIBERDADE
LIBERTY STATUE
Na América, om a estátua da Liberdade
In America, with the Liberty statue

BRANDE MURALHA DA CHINA
THE GREAT WALL OF CHINA

A grande muralha da China
The great wall of China

MACHU PICCHU


Em Machu Picchu - In Machu Picchu

ÓPERA DE SYDNEY
SYDNEY OPERA


Com a ópera de Sydney
With the Sydney opera

PIRÂMIDES DE GIZÉ
PYRAMIDES OF GIZA

Em Gizé, com as pirâmides
In Ghiza, with the pyramides

TAJ MAHAL

O Taj Mahal - The Taj Mahal



AS SETE NOVAS MARAVILHAS DO MUNDO
PRIMEIRA PARTE

O anúncio do resultado da votação das sete novas maravilhas do mundo é no dia 7 de Julho. É um anúncio feito sob o signo do número sete. Com efeito, as sete novas maravilhas do mundo são anunciadas em 7/7/2007. Estamos a escrever antes dessa data. O jornal em que será inserido este nosso artigo sobre as sete novas maravilhas do mundo é publicado no dia 5 de Julho, de maneira que pode acontecer que alguns leitores mais retardatários já tenham conhecimento do resultado da votação quando lerem o nosso artigo.
O anúncio do resultado da votação é feito em Portugal, no Estádio da Luz, e terá lugar no meio de um espectáculo com inúmeras vedetas internacionais de grande renome, tais como Jennifer Lopez, José Carreras, Joaquín Cortéz, Hillary Swank, Cristiano Ronaldo, etc., etc. Jennifer Lopez, a principal vedeta internacional convidada, também é considerada no site da Internet das sete novas maravilhas, embora a título não oficial, como uma das novas maravilhas do mundo.
E por enquanto ainda o é. Mas daqui a quarenta anos, se ainda andar neste mundo, será com certeza uma mulher idosa, com a pele toda engelhada ou então com a pele toda esticada por sucessivas operações plásticas. Ao contrário de Jennifer Lopez, as pirâmides de Gizé, passados cinco mil anos, ainda mantêm, na sua essência, toda a beleza original. A beleza humana é transitória. Os monumentos também são transitórios, mas duram mais. E até podem ter a longevidade das pirâmides.
Falando agora do concurso propriamente dito, o júri vai escolher sete entre as vinte novas maravilhas seleccionadas. Eram vinte e uma, mas agora são apenas vinte, pois o Egipto retirou as pirâmides de Gizé do concurso. É realmente uma pena que as pirâmides de Gizé já não façam parte do concurso, pois são a única das sete maravilhas do mundo antigo que sobreviveu à passagem dos séculos, aos cataclismos da natureza e à incúria e à selvajaria dos homens.
Nós estivemos em Gizé há pouco tempo e portanto podemos afirmar com conhecimento de causa que são realmente construções avassaladoras, esmagadoras, absolutamente espectaculares. Dadas as técnicas primitivas de construção que se usavam na altura, pensamos mesmo que as pirâmides de Gizé se podem considera uma das maiores obras de engenharia e de arquitectura de todos os tempos.
Mas não foi só o Egipto, com a retirada das pirâmides de Gizé, que causou problemas à organização do concurso. A UNESCO veio também pôr em dúvida a utilidade do concurso, emitindo um comunicado em que afirma que o concurso em nada vem beneficiar a conservação dos monumentos sob a sua protecção.
Pensamos que os responsáveis da UNESCO não estão a ser muito inteligentes quando dizem isto, pois o objectivo do concurso não é evidentemente a conservação dos monumentos. E não estão a ser muito inteligentes também, porque não vêem que a divulgação a nível mundial dos monumentos que o concurso possibilita contribui para um substancial aumento da procura turística desses monumentos e contribui consequentemente para um aumento das receitas desses monumentos.
E é evidente que esse aumento de receites vai contribuir indirectamente para uma melhor conservação dos monumentos. Não obstante todas estas dificuldades, a verdade é que o concurso está a constituir um enorme êxito, com milhões de votantes e com uma adesão significativa a nível mundial.
Depois destas considerações de ordem geral, vamos em seguida dizer aos nossos leitores qual a nossa votação. E desde já avisamos que a votação deve ser feita até ao dia 7 de Julho na Internet, no site das sete novas maravilhas do mundo. Até à altura em que escrevemos este artigo já votaram mais de sessenta milhões de pessoas. Um desses votos é o nosso e nós escolhemos os sete monumentos que referiremos em seguida, por ordem alfabética.
Esses sete monumentos são: Angkor, a Basílica de Santa Sofia, o Cristo Redentor do Corcovado, a Grande Muralha da China, Machu Picchu, o edifício da ópera de Sydney e o Taj Mahal. Desses monumentos, três situam-se no meio da natureza. São Angkor, a Grande Muralha da China e Machu Picchu. Os quatro restantes situam-se num contexto urbano.
Os três primeiros e o Cristo Redentor são os mais impressionantes. Os três restantes têm uma beleza mais contida, diferente. E é neste último grupo que se situa o mais belo de todos, que é, em nossa opinião, o Taj Mahal. Nós já estivemos em todos estes monumentos e temos muitas fotografias deles no nosso blogue na Internet.
Mas também já visitámos outros monumentos que não foram objecto da nossa escolha para as sete novas maravilhas do mundo, como é o caso do Coliseu de Roma e da Torre Eiffel. E hesitámos muito entre o Coliseu de Roma, a Torre Eiffel e o Cristo Redentor. Mas acabámos por optar pelo Cristo Redentor, devido ao facto deste monumento, aliás grandioso, se situar na cidade mais bela do mundo, o Rio de Janeiro.
No próximo número deste jornal, com o resultado do concurso já conhecido, falaremos detalhadamente dos monumentos por nós escolhidos e referiremos também os monumentos eleitos pelo júri.



AS SETE NOVAS MARAVILHAS

Em 2006 a fundação New 7 Wonders estabeleceu um projeto para escolher as novas sete maravilhas do mundo. Para isso, no dia 1 de janeiro deste ano deu início a um concurso para eleger as novas sete maravilhas, dentre vinte e uma pré-selecionadas. São elas (em ordem alfabética):


O concurso acaba em 6 de julho de 2007. O resultado será divulgado no dia 7 de julho do mesmo ano e metade dos fundos arrecadados no projeto serão destinados à restauração de patrimônios em risco ao redor do mundo.



SETE NAVAS MARAVILHAS DO MUNDO
SEGUNDA PARTE

Esta é a segunda parte do nosso artigo sobre as sete novas maravilhas do mundo. Na primeira parte deste artigo falámos da desistência do Egipto e de um comunicado da UNESCO sobre o concurso. E revelámos aos nossos leitores os monumentos que escolhemos na nossa votação para as sete novas maravilhas do mundo. Como prometemos na primeira parte do nosso artigo, iremos agora falar dos monumentos em que nós votámos para o concurso das sete novas maravilhas do mundo. E vamos começar por aqueles monumentos que se situam no meio da natureza. Como devem estar lembrados, esses monumentos são Angkor, Machu Picchu e a Grande Muralha da China.
Em relação a Angkor, o envolvimento do conjunto dos seus palácios e dos seus templos pela natureza é de tal maneira intenso que a natureza quase que devorou as fabulosas ruínas da antiga capital do Cambodja, submergindo as suas fabulosas construções.enlaçando-as e abraçando-as e submetendo-as ao seu inteiro domínio.
Tudo isto aconteceu porque a antiga capital do Cambodja foi invadida por alguns povos vizinhos há mais de cinco séculos, tendo sido nessa altura abandonada pelos seus habitantes e tendo a capital do Cambodja sido mudada para Pnon Pen, que fica trezentos quilómetros mais a sul. Uma situação semelhante aconteceu na vizinha Tailândia, com a mudança da capital, também devido a invasões, de Ayuthaia para Bangkok. Mas não se podem comparar as ruínas de Ayuthaia com as ruínas de Angkor. Angkor é sem dúvida um dos sítios mais belos do mundo.
Vamos agora falar de Machu Picchu, que é unanimemente considerada por toda a gente como o maior ícone da civilização inca. E até é verdade que Machu Picchu é um caso especial dentro do contexto inca, porque é a única cidade inca que não foi selvaticamente destruída pelos espanhóis. Isto deve-se à sua inacessibilidade, pois a cidade de Machu Picchu está de tal maneira escondida que só foi descoberta no início deste século por um explorador francês. E a verdade é que o comboio que nos conduziu de Cusco para Machu Picchu demorou quatro horas a percorrer os cento e vinte quilómetros que separam as duas cidades incas. È que naquele percurso andámos quase sempre a mais de três mil metros de altitude, em pleno altiplano andino. Nós também ficámos a gostar muito de Cusco, especialmente da sua Praça de Armas com a forma de uma puma, que é a forma tradicional das praças incas, Mas infelizmente os palácios e os templos incas foram destruídos pelos conquistadores espanhóis, que em seu lugar construíram igrejas cristãs, uma das quais, a Catedral de Cusco, é aliás um monumento muito belo.
Quanto à Grande Muralha da China, nós apenas conhecemos um pequeno troço, pois a Grande Muralha da China tem mais de cinco mil quilómetros de comprimento. O troço que visitámos fica a cerca de setenta quilómetros de Pequim. Mas o conhecimento dessa pequena parte da Grande Muralha da China foi suficiente para ficarmos com uma ideia da espectacular dimensão de tal obra, que é aliás o único monumento que se pode avistar do espaço.
Analisado o grupo em que incluímos Angkor, Machu Picchu e a Grande Muralha da China, vamos agora debruçar-nos sobre os quatro monumentos do outro grupo. Os monumentos deste grupo têm um carácter diferente, pois são monumentos inseridos em espaços urbanos e não na natureza, como acontecia com o outro grupo.
Para começar, vamos falar do Coliseu de Roma. Nós visitámos o Coliseu aquando do nosso city tour de Roma e ficámos espantados com a grandiosidade do monumento. É realmente um monumento espectacular. Lembra os modernos estádios, pois o seu anfiteatro tem capacidade para cinquenta mil espectadores. O Coliseu, também conhecido como Anfiteatro Flaviano, distingue-se da maior parte dos anfiteatros romanos pelo seu volume e pelo seu relevo arquitectónico.
Em seguida vamos falar da Basílica de Santa Sofia. Tal como o Coliseu se situa no centro da cidade de Roma, também a Basílica de Santa Sofia se situa no centro de Istambul. A Basílica de Santa Sofia não é dedicada a nenhuma santa. Santa Sofia ou Hagia Sophia significa sagrada sabedoria. Quando estivemos em Istambul, visitámos esta basílica e ficámos admirados com a sua a sua espectacular dimensão, que a torna uma das maiores basílicas do mundo. Para sentir a basílica em toda a sua majestosa amplidão arquitectónica, detivemo-nos na entrada, logo a seguir ao nartex, e dirigimos o nosso olhar ao mirab, que se situa no extremo oposto da basílica. E depois mudámos a direcção do nosso olhar e olhámos par cima em direcção à altíssima cúpula da basílica. E também contemplámos longamente os seus famosos mosaicos, que são um dos maiores cumes da arte bizantina.
A Basílica de Santa Sofia foi construída entre 532 e 537 pelo Imperador Justiniano. Era a catedral ortodoxa de Constantinopla, hoje Istambul. Quando os turcos tomaram Constantinopla em 1453 transformaram a basílica numa mesquita. Hoje não é basílica nem mesquita, é um museu.
Os dois monumentos que restam são o edifício da ópera de Sydney e o Taj Mahal. A ópera de Sydney fica num dos lugares mais belos de Sydney, a Sydney Cove, e não pode evidentemente ser dissociada do porto, da enseada e da ponte que a envolvem.
Com o seu fabuloso tecto imitando as velas de um barco, o edifício da ópera de Sydney é um dos símbolos de Sydney e de toda a Austrália. A sua construção, projectada por Jon Utzon, começou em 1959 e terminou em 1973, depois do arquitecto ter abandonado o projecto. Com as suas mil divisões e com um auditório com capacidade para2690 pessoas, a ópera de Sydney que é un edifício realmente espectacular, colocou o continente australiano no mapa das maravilhas do mundo.
Quanto ao Taj Mahal, também o contexto em que está inserido importa muito. O delicado monumento é ladeado por duas pequenas mesquitas e insere-se num parque lindíssimo. E duplica a sua beleza, mirando-se no espelho de água situado á sua frente.
O visitante entra por um pórtico e vê ao longe o Taj Mahal. É uma sensação inolvidável. Apesar de ser um monumento divulgado em todo o mundo por múltiplas imagens, a sensação que temos in loco é a de estar a ver algo novo e algo que é demasiado belo para a dimensão humana do nosso olhar.
É um monumento absolutamente simétrico. As suas cúpulas, as suas semicúpulas e os seus minaretes estão regularmente dispostos. Mas apesar da sua simetria rigorosa, o Taj Mahal é um encanto, mais parece um poema do que um monumento. Com efeito, o Taj Mahal é um delicado poema com métrica e com rimas. Mas a poesia lírica clássica metrificada também pode ser grande poesia. É o caso do Taj Mahal.
Foi um imperador oriundo de Agra quem mandou construir este mausoléu, que é sem dúvida um dos mais belos monumentos que vimos em toda a nossa vida. A sua construção começou em 1631 e terminou em 1653. Esta preciosa jóia arquitectónica foi mandada edificar pelo imperador Shah Jahan, que tinha um império colossal, uma riqueza imensa e uma esposa muito amada, Mumtaz Mahal. Mas Mumtaz Mahal teve complicações e morreu depois do nascimento do seu décimo quarto filho.
Desolado e triste, Shah Jahan, a partir desse fatídico momento, só tinha uma missão: cumprir a promessa, feita à sua esposa, de construir um mausoléu, onde ela seria sepultada. E ele, aliás, também foi enterrado ao lado de Mumtaz Mahal. Esta história romântica, que aconteceu realmente, foi maravilhosa, pois dela resultou um fabuloso edifício todo em mármore e pedras preciosas, que é o grande ícone da Índia.
Este texto refere as maravilhas que foran oobjecto da nossa votação.
O leitor poe ver as sete novas maravilhas escolhidas na votação e Liboa no início deste post do nosso blogue.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home

------------
 VIAGENS  
GOSTA DO MEU BLOG.
MUITO
MAIS OU MENOS
POUCO
NÃO GOSTA
Current Results
----------- Click for Viseu, Portugal Forecast
  • CRUZEIRO TRANSATLÂNTICO LISBOA-BRASIL
  • CRUZEIRO NO OASIS OF THE SEAS
  • CRUZEIRO NAS CARAÍBAS 2
  • CRUZEIRO DAS CIDADES BÁLTICAS
  • CRUZEIRO NAS CARAÍBAS 1
  • MÉXICO-RIVIERA MAIA
  • MARROCOS
  • EGIPTO
  • ISRAEL
  • BRASIL
  • NORDESTE BRASILEIRO
  • CHINA
  • MALÀSIA
  • TAILANDIA
  • SUDESTE ASIATICO
  • ITALIA
  • MÉXICO,CUBA E SENEGAL
  • BARCELONA
  • ISTAMBUL
  • AMÉRICA DO SUL
  • ÍNDIA NEPAL
  • ESTADOS UNIDOS
  • 4 CIDADES EUROPEIAS
  • TURISMO ESPECIAL
  • CURIOSIDADES DE VIAGENS
  • BAÚ DE RECORDAÇÕES
  • VISEU DE OUTROS TEMPOS
  • ESTRELAS DE CINEMA-MOVIE STARS 1
  • ESTRELAS DE CINEMA-MOVIE STARS 2
  • BEIJOS EM FILMES-MOVIE KISSES
  • CRÍTICAS DE CINEMA
  • CURIOSIDADES DE VIAGENS
  • MARAVILHAS DO MUNDO
  • TEATRO VIRIATO
  • COMPANHIA PAULO RIBEIRO
  • ARTE,ARTISTAS E MUSEUS
  • MUSEU GRÃO VASCO
  • A VIDA AMOROSA DE SALAZAR
  • CASA PIA E APITO DOURADO
  • OBRAS-PRIMAS DA PINTURA ERÓTICA
  • *


    Web Site Counter

    Powered by Blogger

    *

    Mesothelioma Attorney
    Visitantes

    Visitantes do mundo

    free counters

    Obrigado pela visita


    MySpace Layouts pet friendly hotels C a myspace codes myspace quiz Myspace Video Codes

    Obrigado pela visita